Home Acima Cadastramento Ache seu Colega Comentários Downloads As Comissões 

Carta Aberta Recebida
 

 

Caros Colegas,

Recebemos esta carta que representa nossa força o nosso entusiasmo, portanto decidimos publicar no nosso site: 

"Após o encontro de hoje, fiquei pensando na agonia da Eurípia e dos ex-BNCC, esperanças seguidas de frustrações, em toda essa história de anistia e retorno.
Dessa forma, resolvi registrar algumas idéias num texto que está no logo abaixo.. 
 
Um abraço,
Arildo (marido de Eurípia)"

Comissão dos Anistiados do Bncc  

 

 

Carta aberta aos sonhadores

 

Neste ano de 2009, tive a especial oportunidade de participar de encontros de servidores do extinto BNCC.

Pude rever muitas daquelas pessoas que – há quase duas décadas – viram suas vidas serem destroçadas por um desastrado ato governamental.

Encheu-me de emoção verificar que seus rostos – apesar dos sinais deixados pelas batalhas diárias – mantinham acesa a luz da alegria.

Como conseguiram agüentar, por tantos anos, a injustiça de perderem um bem tão precioso como seu trabalho?

Só mesmo relembrando os versos do poeta Gonzaguinha na música Um homem também chora (Guerreiro menino).

"Seu sonho é sua vida
E a vida é trabalho
E sem o seu trabalho
Um homem não tem honra
E sem a sua honra
Se morre, se mata
Não dá pra ser feliz
..."

Ah, eles foram guerreiros. Travaram duros combates – com precárias armas – para garantir o sustendo dos seus familiares.

Mantiveram estoicamente a chama da esperança diante de inúmeros infortúnios e promessas vãs.

Por que sorriem? Se o reconhecimento de seus direitos jamais lhes trará de volta as noites insones, a saúde abalada, os dias perdidos na longa luta para terem de volta parte de seus direitos.

Eles sorriem porque, no interior de cada um, está vivo um menino, uma criança.

Aquela criança que, após longos dias de frustração, encontra seu brinquedo favorito no fundo de um velho e empoeirado armário. E se alegra, embora esse brinquedo já não funcione tão bem como outrora.

Cabe recordar aqueles cujas vidas foram interrompidas antes da justiça lhes ser feita.  

De qualquer forma, há sempre que se prosseguir...

Como foi bom ver os mais jovens retomarem suas lidas profissionais.

E como foi contagiante ver o otimismo dos mais velhos. Pessoas que estão dia-a-dia cumprindo horários, enfrentando trânsito, engolindo sapos, para daqui a alguns anos receberem o descanso remunerado que já fizeram por merecer.

Não sou um desses bravos. Porém, tenho a felicidade de ter minha mulher entre eles.

Saúde e felicidades, amigos.

Um esplêndido 2010 para todos.

Arildo dos Santos Pascoal

 

Home ] Notícias ]

Envie mensagem a webmaster@bncc.com.br com perguntas ou comentários sobre este site da Web.
Copyright © 2006 Banco Nacional de Cooperativo S/A
Última modificação: 22 julho, 2013 17:12